Uma das maiores dificuldades do empresariado é formular decisões assertivas, que possibilitem o máximo retorno financeiro, dentro das possibilidades do capital investido. O ambiente incerto impactado por oscilações na economia e por crises sanitárias que atingem ora animais de produção, ora população global, torna o desafio ainda maior.

Em um intervalo de três anos, o lucro real obtido na recria e engorda aumentou 85%. O valor médio do estoque em rebanho praticamente dobrou no mesmo período. Entre os anos de 2019 e 2021, o pecuarista viu o preço do boi saltar da faixa dos R$150/@ até acima de R$300/@ . Os melhores momentos de venda, no entanto, foram usufruídos somente pelos produtores que implementaram as decisões nos momentos corretos. Olhar para trás e confirmar bons resultados é fácil; o difícil é decidir no momento de enormes incertezas.

Aí reside a vantagem de poder contar com um benchmarking semelhante ao modelo oferecido pela Cargill. Analisando as informações contidas na análise dos dados de 2020, é possível constatar o grau de profissionalismo do público que compõe as análises. O nível técnico entre o público é alto. E está diretamente ligado aos resultados econômicos, o que é confirmado pelo próprio levantamento dos resultados.

O produtor apontou que os maiores desafios para os próximos meses serão os custos dos insumos e os preços da reposição, o que tende a impactar a rentabilidade.  Como oportunidades, elencaram preços de venda e desempenho zootécnico. No entanto, é a enumeração dos principais indicadores, pelo próprio público, que permite concluir o alto nível gerencial dos produtores que participam do benchmarking. Dentre os dez indicadores mais importantes a serem gerenciados, os quatro primeiros são: gestão do custo da dieta, eficiência biológica, ganho diário na carcaça e gestão de riscos nas vendas. Conclui-se, portanto, o diferencial administrativo do público em questão, visto que estão focados nos componentes mais importantes para o sucesso do confinamento, que estão dentro do seu limite de atuação

Sendo assim, qualquer pecuarista poderá comparar seus próprios indicadores com a média geral de todo o público, com a média dos demais – excluindo a sua propriedade – e com os 20% que conseguem os melhores indicadores, sejam eles técnicos ou econômicos.

Trata-se de um diagnóstico que poderá ser implementado pela comparação com um público de excelência, além de metas que podem ser estabelecidas com base na experiência desse mesmo público.

Esse conhecimento compartilhado possibilita o crescimento de todos os produtores que participam do benchmarking. Estrategicamente, trata-se de uma ferramenta que possibilita ampla vantagem competitiva.

COMPARTILHE:

Conheça Probeef a linha de suplementação em pasto da Nutron e acompanhe as novidades na página da Probeef no Facebook



Versão de Impressão Versão de Impressão