MaxiNIR para redução de custos e manutenção de desempenho na avicultura

Desde que a produção intensiva de aves teve seu início, ainda na década de 1960, um grande número de pesquisadores vem trabalhando nas áreas de genética, nutrição, sanidade, bem-estar, assim como no entendimento das relações destes conhecimentos por meio do manejo da produção destes animais, permitindo melhor conhecê-los e melhor produzi-los (Penz, 2005).

A evolução do conhecimento em nutrição e da composição das matérias-primas foi essencial para dar suporte para que as aves pudessem expressar todo o seu potencial genético. Neste processo, o uso da tecnologia NIRs (Near Infrared Spectroscopy) veio facilitar o trabalho e a qualidade da formulação das dietas. Ela permite aumentar o número de amostras analisadas, em um menor tempo e com maior precisão analítica. Assim, por meio desta metodologia, que integra espectroscopia, estatística e computação de dados, é possível determinar a composição química de várias substâncias orgânicas dos alimentos.

Na mesma época do início do uso da tecnologia NIRs, as formulações das dietas para aves passaram a seguir o conceito da “proteína ideal”, em que as exigências dos aminoácidos digestíveis são relacionadas àquela da lisina digestível. Isto aumentou a precisão da formulação, satisfazendo as exigências para mantença e para ganho máximo de proteína corporal das aves, reduzindo o uso de aminoácidos como fonte de energia e diminuindo a excreção de nitrogênio. Com a disponibilidade da instalação de equipamentos NIR na linha de produção, a Cargill Animal Nutrition, associando o conhecimento de especialistas na área de operações, de computação, de estatística e de nutrição, desenvolveu um sistema de automação de formulação de precisão, chamado MaxiNIR®. Este sistema permite otimizar a formulação em tempo real, aumentando a precisão do processo, com foco na redução de custo das dietas e na manutenção de desempenho das aves, diminuindo, por consequência, a poluição ambiental.

Sobre o sistema

O sistema MaxiNIR® utiliza o NIR, colocado na linha de produção (equipamento especial para esta função), que faz análises imediatas de alguns nutrientes importantes (umidade, proteína, gordura, fibra, aminoácidos, amido etc), permitindo a otimização, em tempo real, das formulações, com base no perfil nutricional das matérias-primas que estão sendo consumidas no momento do processo produtivo.

Na Figura 1, é possível ver uma tela do processo de formulação, do painel de controle (dashboard) do MaxiNIR®. Ela mostra que em um período de poucas horas de produção (da meia noite às 6h da manhã), ocorreu uma alta variação do nível de proteína bruta do farelo de soja empregado. O sistema MaxiNIR® identificou a alteração da composição, imediatamente ajustando as fórmulas das próximas batidas (pontos vermelhos). Situações como esta dificilmente seriam percebida pelo nutricionista e as formulações seguiriam o padrão nutricional de proteína do farelo de soja, como demonstrado pela linha verde. No caso do exemplo, as dietas teriam sido formuladas com valores inferiores de proteína bruta e aminoácidos daqueles previstos pela formulação.

Figura 1. Alta variabilidade nutricional sendo capturada pelo MaxiNIR®. Na parte superior da figura: Pontos amarelos = análises feitas pelo NIR ”in line”. Pontos vermelhos = média móvel nutricional utilizada pelo MaxiNIR® para reformular. Linha verde = patamar nutricional, considerado pelo nutricionista quando fez a formulação.

O impacto que teria sido causado na dieta, pela variação pontual da proteína bruta do farelo de soja (aminoácidos), pode ser visto em outra tela do painel do software (Figura 2).

Figura 2. Impacto da variação da lisina digestível do farelo de soja sobre os níveis de lisina digestível encontrado na  dieta produzida sem e com o sistema MaxiNIR®, em relação a fórmula padrão (nível desejado).

Na Figura 3, é possível verificar a evolução do custo de uma dieta (Crescimento) ao longo dos dias no mês de julho/17. Pode ser visto que o Custo Realizado (fórmula MaxiNIR®) varia ao longo das batidas, enquanto que o Custo da Formula Padrão é mais estável e muitas vezes demora a reagir, acompanhando as alterações realizadas pelo sistema MaxiNIR®.

 

Figura 3 – Evolução do custo de produção de uma dieta (Crescimento), de acordo com o sistema MaxiNIR® (azul), em comparação com o custo da mesma dieta, baseada na fórmula padrão (cinza).

Para o período mostrado na Figura 3, a redução média no custo da dieta foi de R$8,78 por tonelada produzida (USD 2,79/ton).

Ampliando a visão somente para o dia 10 de julho de 2017, é possível observar a diferença em percentual e em R$/ton entre a dieta formulada pelo sistema MaxiNIR® e aquela formulada com base ao programa de formulação padrão.

Entretanto, há situações em que o custo será superior ao formulado para garantir a quantidade de nutrientes suficiente para manter ou maximizar o resultado zootécnico.

A Cargill Nutrição Animal, por meio da Nutron, busca a evolução constante e a prestação de serviços diferenciados e está sempre desenvolvendo práticas de produção que têm por objetivo proporcionar ao cliente o máximo retorno econômico de seus investimentos e a sustentabilidade ambiental.

O sistema MaxiNIR® é a evolução do processo de formulação. Trata-se de um sistema que integra as análises bromatológicas, em tempo real, com a otimização da formulação, a cada batida. Faz o controle total do processo e de seus custos. Garante o aumento da rentabilidade da empresa, por meio de uma formulação de precisão e reduz o impacto ambiental de forma sustentável.

 

COMPARTILHE:


Versão de Impressão Versão de Impressão